Quarta-feira, 1 de Agosto de 2007
Draco/Hermione : No comboio .

No comboio

Deitaram-se já tarde. E claro que na manhã seguinte tiveram de ouvir Mrs Weasley, principalmente os rapazes.

Hermione e Ginny acordaram cedo com um berro da Mrs Weasley, levantaram-se rápidamente e vestiram-se... enquanto os rapazes, mesmo com o berro de Mrs Weasley, eles continuavam na cama a tentar dormir com a almofada em cima da cabeça.

Hermione apressou-se a ir ao quarto deles.

- Harry, acorda - disse ela abanando o ombro do rapaz. - Ron, acorda - fez o mesmo com Ron e saíu confiante que eles se iam levantar.

Harry pegou nos óculos que estavam ao seu lado e foi-se levantando, enquanto Ron dormia.

Não demorou muito até Hermione voltar lá para acordar, desta vez só Ron.

- Ronald!

- O que foi? - disse ele com ar aborrecido e ensonado.

- É para acordar... a tua mãe já fez o pequeno-almoço - disse ela irritada. - Despacha-te, Ron!

- Ok...ok, já vou. - disse o ruivo levantando-se.

Hermione desceu juntamente com Harry. Passado um tempo, Ron foi ter com eles à cozinha.

- Estava a ver que não vinhas, Ron - disse a irmã.

- Cala-te!

- Deixa lá, Ginny... ele continua a dormir. - disse Harry ironicamente.

Depois de tomarem o pequeno almoço foram embora para a estação de King's Cross. Harry ia à frente com Hermione e Ginny mais atrás com Ron.

- Nem imaginas o quanto feliz eu estou, Harry - disse ela brincando com as mãos com um ar infantil.

- Pois não... E já sabes quem é o outro ou a outra chefe de turma?

- Não... 'tou curiosa - disse ela dando um ar pensativo.

Despediram-se dos Weasley e foram para dentro do comboio. Procuraram um lugar livre mas, foi em vão. Tiveram de ficar num que já estava uma rapariga.

- Podemos? - perguntou Hermione.

- Claro... - respondeu a rapariga que se afastou para junto da janela para que se sentassem todos.

A rapariga tinha o cabelo liso e castanho, o seu tom de pele era moreno. Era magra e alta. Era uma rapariga muito bonita.

- Eu sou a Hermione. - apresentou-se. - Este é o meu amigo...

- Harry Potter - disse ela.

- Exacto. - Harry sorriu.

- Eu sou o Ron. - disse ele olhando a beleza da rapariga.

- Ginny Weasley. - disse Ginny sorrindo. - E tu quem és?

- Eu sou nova aqui... vim duma escola dos Estados Unidos. Sou a Elke. Na verdade, sou de nacionalidade belga, mas vivi na América durante muito tempo.

- Mas estás com a capa dos Gryffindor... - afirmou Ron confuso.

- Sim - disse Elke. - Eu tive de vir aqui fazer a inscrição. E então o professor Dumbledore teve de me pôr o chapéu mágico e calhei nos Gryffindor. Vocês também são, não é verdade? - perguntou ela olhando para as fardas.

- Exacto - disse Hermione. - Foi um prazer conhecer-te, Elke. Mas, agora vou ter de ir...

Hermione acenou e saíu em direcção à sala dos chefes de turma que ainda era distante. Acelarou o passo e quando lá chegou, bateu à porta.

- Posso? - perguntou ela entrando.

Não viu ninguém... supôs que só estivesse ela. E quando já tinha entrado ouviu uma voz.

- Que absurdo!

Não demorou muito para ela reconhecer a voz. E, logo de seguida Draco veio em direcção a ela.

- Tu? - perguntou ela admirada.

- Eu...? Sou chefe de turma, e agora? Tu também és, já reparei... tinhas de ser escolhida, a sabe-tudo, ou melhor, a sangue de lama... Bah! - reclamou ele.

- Como te atreves a insultar-me? Eu fiz tudo para merecer este lugar... agora tu... - disse ela lançando-lhe um olhar de reduz-te à tua insignificância.

Draco apontou a varinha para Hermione e fê-la encostar à parede.

Hermione não sabia se haveria de sentir medo. Draco passava a dar um ar mais ameaçador... a respiração dela estava ofegante. Ele não lhe tirava os olhos dos olhos dela. E a varinha continuava apontada para Hermione. Foi então que ela ganhou coragem e perguntou:

- O que estás a fazer, Malfoy?

- Nunca mais me substimes! - disse ele muito próximo dela.

Estavam cada vez mais próximos e olhar de Draco não era mais ameaçador... Parecia um olhar sincero e humilde. Mas essas duas palavras não encaixavam em Draco. Draco deu consigo a olhar para os lábios de Hermione e depois de ela dizer um "ahn..." é que ele se afastou, virou as costas, passou a mão nos cabelos loiros e disse:

- Vamos ter que conviver muito mais...

- Pelos vistos! - disse ela suspirando ou de alívio por ele ter estado tão perto dela, o que a assustava ou por ter de estar com ele tanto tempo nesse ano.

___________________________________________________________

Hoje faço um ano de namoro . : D

AMO'O CADA VEZ MAIS I MAIS @ <3

A musica qe indico em baixo e uma musica do Evan qe pertencia a banda da Avril Lavigne , ele dedicou-lhe essa musica , e tao linda . Se alguem quiser e' so dizer qe eu deixo o meu msn pra enviar . AVISO QE E LINDA : D


sinto-me: Nem sei .
música: Evan Taubenfeld - The Best Years of our Lifes
tags: , ,

publicado por Sara Mendes às 21:31
link do post | Opinar :'D | Ver opinioes (5) | favorito

Segunda-feira, 30 de Julho de 2007
Draco/Hermione : Em casa dos Granger !

1: Em casa dos Granger e na Toca

Estava ainda de madrugada, quando na casa dos Granger, Hermione já se tinha levantado para fazer as malas sem usar magia. Nessa manhã iria para a Toca e estava entusiasmada por voltar a estar com os amigos. Fez as malas sem pressa e depois foi tomar o pequeno-almoço juntamente com o pai e mãe.

- Bom dia, querida... - disse-lhe a mãe carinhosamente e o pai deu-lhe um beijo na testa e sentou-se.

- Bom dia! - respondeu.

- Hoje vais ter de voltar ao teu mundo, filha. - disse o pai com um ar aborrecido.

- Pois é. E, não faças essa cara. Eu gosto daquilo, pai. Faz parte de mim...

- Mas, eu não... quer dizer, não é que não goste, é por causa daquele feiticeiro que vocês falam... ser o mais temido de todos os tempos da magia.

- Não te preocupes...

- Então vamos animar. Vamos lá...

E então, para desviar o assunto começaram a falar das coisas que a Hermione fazia quando era nova.

Os pequenos-almoços na casa de Hermione eram quase sempre animados, conversavam sempre muito e riam-se com as coisas que se passavam. Hermione adorava estar em casa mas, adorava o mundo da magia e achava que nunca o iria deixar por nada.

- Tu sempre foste muito inteligente, Hermione, não me admira que tenhas sido escolhida para chefe de turma!

Hermione olhou repentinamente para o pai.

- O quê? Mas, eu não... eu não fui. - disse ela confusa.

O pai estendeu a mão e deu-lhe uma carta com o selo de Hogwarts. Hermione abriu e leu alto:

- Hermione, achamos que és a pessoa ideal para este cargo, portanto, estamos a responsabilizar-te por assumires o cargo de chefe de turma. Com o inteiro conhecimento do director Albus Dumbledore e à escolha de Minerva McGonagall. - Hermione estava espantada a olhar para a carta e releu-a. Depois de alguns segundos, recomeçou a falar - Eu não acredito... é o meu sonho.

- Prestes a tornar-se realidade. Vamos, Hermione. - disse a mãe dela, olhando para o relógio.

- Pronto... vamos então!

A mãe de Hermione levou-a até ao parque que tinha combinado com Mrs. Weasley. Quando chegaram, já lá estava Mrs. Weasley e o marido.

Hermione despediu-se da mãe dentro do carro e foi ter com os Weasley.

- Olá, Mr. Weasley - disse Hermione - olá, Mrs. Weasley.

- Olá, Hermione. Vamos?

- Vamos.

E avançaram para trás do parque, onde havia um jardim... nesse jardim estava um botão de transporte.

Pararam mesmo em frente da Toca e, estavam todos à espera da chegada de Hermione.

- Hermione! - exclamou Harry que abraçou a amiga, e de seguida Ron e Ginny.

- Que saudades! - perguntou ela contente por voltar a vê-los.

Foram para o quarto onde dormia Ron e Harry.

- Tenho uma novidade para vocês - começou ela sorrindo e mordiscando o lábio inferior dando ar de excitação, orgulho e felicidade.

- Desembucha, Hermione! - suplicou Ginny.

- Sou chefe de turma! - disse ela e ninguém falou a não ser Ginny:

- Ai amiga! Fico muito feliz por ti... - disse ela apertando a mão de Hermione.

Hermione sorriu para Ginny e disse de seguida:

- E vocês? Não dizem nada? - perguntou ela começando-lhe a desaparecer a felicidade do rosto. - Olá?

Ron olhava para Harry e Harry para Ron.

- Bem, Hermione, parabéns... - foram as palavras que saíram da boca de Harry.

- O que se passa, rapazes? Parece que é algo que não estavam a contar... - disse Ginny.

- Não é isso... é que... o Ron precisa de dizer uma coisa à Hermione - falou Harry, dando uma cotovelada em Ron - Fala, Ron...

- Bem, é que... o Harry e eu estivemos a falar antes de tu voltares... e calculamos que tu fosses a escolhida...

- Continua - disse Hermione pondo-se de pé.

- E ficamos muito felizes por ti - continuou - mas, queriamos pedir-te para que não fosses uma chefe de turma... muito exigente.

Hermione riu-se e depois tentou falar:

- Vocês assustaram-me... - disse ela ainda entre risos abafados. - Não se preocupem! Mas, nem pensem que se fizerem asneiras estão livres de detenção! - avisou-os sorrindo.

- Diabos, Hermione! Assustaste-nos - disse Harry. - Por instantes pensamos que irias te chatear.

Tiveram uma tarde dura. Faltava apenas um dia para voltarem para Hogwarts. Hermione, para não variar, estava radiante e ansiosa ainda para mais sendo agora chefe de turma.

Na noite anterior à partida para Hogwarts, Hermione foi buscar um baralho de cartas muggle.

- Vamos jogar? - perguntou Hermione fingindo se esquecer que Ron e Ginny não sabiam jogar.

- Mas eu e a Ginny não sabemos jogar - disse Ron praticamente aflito.

- Eu e o Harry podemos ensinar-vos, não é? - disse olhando para Harry.

- Claro.

Explicaram como se jogava às cartas, estavam ambos atentos à explicação.

- Oh... isso é muito fácil - disse Ron rindo-se como se fosse a coisa mais fácil do mundo.

Fizeram então a primeira tentativa. Ron não conseguia jogar em condições, ao contrário de Ginny que já tinha apanhado o jeito.

- Não era fácil, Ronald? - perguntou Hermione lançando-lhe um ar de reprovação.

- Oh... vocês é que explicaram mal - tentou justificar-se.

- Claro, claro... por isso é que a Ginny apanhou o jeito. - disse Harry rindo-se.

 

Em relac,ao ao post de ontem , ja me sinto melhor , mas ainda dói , ainda e' tudo mto recente . =/ Foram 13 anos passados com aqela gata , mas por um lado tenho de pensar no sofrimento qe estva a ter. =S

________________________________________________________

Primeiro capitulo da fanfiction . :D Espero qe gostem mto :)

Escolhi essa imagem poqe tao os 4 a jogar cartas i essa fanart encaixa bem .

Como ta um calor miseravel impossivel e tudo mais , vou pra praia . Levo oleo pa qeimar ihihi , eu ja tou morena , ate poqe n sou la mt branca mas pronto . @~

BEIJINHOS (L'

i bgd pelos comentarios


sinto-me: Cheia de calor i meia triste.
música: I turn to you - Christina Aguilera
tags: , ,

publicado por Sara Mendes às 13:08
link do post | Opinar :'D | Ver opinioes (4) | favorito

.mais sobre mim
.posts recentes

. Draco/Hermione : No comb...

. Draco/Hermione : Em cas...

.arquivos

. Dezembro 2010

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.pesquisar
 
.subscrever feeds