Sexta-feira, 31 de Agosto de 2007
O pior e a escolha

O pior e a escolha

- Nunca pensei que eu e tu... - disse Draco sorrindo e mexendo no cabelo de Hermione.

- Pensei que não passasse duma sangue de lama para ti...

- Para a minha família, tu és só isso!

- Eu sei... - disse tristemente. - O que vai acontecer agora?

- Não sei, Hermione... acho que nunca mais te vou largar!

Hermione riu-se e depois disse:

- Mas... e a Pansy?

- Quantas vezes é que eu tenho de dizer que não tenho nada com a Pansy? - perguntou furioso.

- Calma...

- Olha e tu e o Weasley...

- Eu e o Ron nada... ele está completamente caídinho pela Elke... e eu por ti!

Draco suspirou de alívio.

Passou muito tempo e estava tudo muito bem entre eles. Só Elke e Ginny é que sabiam. Faltava pouco tempo para o aniversário de Ron e os Gryffindor iam dar uma festa pequena na sala comum para ele. Obviamente, Hermione tinha sido convidada.

- Tu vais? - perguntou Draco.

- Claro... ele é um dos meus melhores amigos, Draco...

- Tu é que sabes... - disse aborrecido.

Hermione desceu primeiro para ir ter ao salão principal... encontrou-se com Ginny e Elke. Pansy estava atrás com uma Slytherin de cabelos loiros e olhos azuis enormes, chamada Dianah.

- Vais aos anos do Ron?

- Não perderia nem por nada...

- E ele? - perguntou Elke, Hermione percebeu que se referia ao Draco.

- Ele... compreendeu... - disse olhando para todos os lados.

Seguiram para o salão principal, já estava lá Ron.

- Parabéns, Ronald! - disse Hermione sorrindo.

- Obrigada, Hermione...

- A tua prenda, dou-te mais logo...

- Não era preciso, Hermione...

Ela simplesmente sorriu... depois viu Draco entrar pelo salão e Pansy a correr atrás dele.

- Espera, Draco! - disse ela.

- Deixa-me em paz...

- Não sejas assim, Draquinho...

- E pára de me chamar Draquinho, o meu nome é DRACO!

Hermione pôs-se de pé... estava prestes a ir ter com ela quando se lembrou que não eram "oficialmente namorados".

Draco sentou-se no lugar do costume. Pansy era à sua frente juntamente com Dianah.

Ele estava furioso e só queria comer rápido para sair dali...

Ela confusa. Não estava a perceber nada de nada. Mal acabou de almoçar, Draco foi para o seu quarto. Hermione antes de ir ter com ele combinou tudo para a festa de aniversário de Ron.

Bateu à porta do quarto de Draco. Viu que ele não abria, e decidiu entrar.

- Draco... o que tens? - perguntou sentando-se na cama dele... ele olhava para fora da janela.

- Nada, Hermione... aquela chata da Pansy... nada... esquece mesmo! - pediu ele.

- Ok... não confias em mim...

- Fogo, não é isso! se eu te contar tu vais ficar diferente comigo...

- Conta logo, Draco!

- Bom... é o seguinte, o meu pai está preso em Azkaban... mas não sei como ele mandou uma carta à Parkinson...

- Porquê?

- Deixa-me falar... como tu deves calcular o meu pai adora-a, por ser de família de sangue puro... e querem muito que eu fique com ela... - Hermione desviou o olhar - mas eu não quero! e ele disse-lhe que se eu não resolvesse as minhas coisas com ela, eu iria pagar bem caro!

- Como pode ser tão cruel? - perguntou exaltada.

- É um Malfoy!

- Vamos fazer assim, eu hoje vou só entregar o meu presente ao Ron e, volto logo para a tua beira! Ok?

- És capaz disso por mim, Hermione?

- E muito mais... - disse-lhe enchendo-o de beijos.

Passaram o dia a conversar. Hermione deu-lhe um último beijo e faltavam dois minutos para ir ter com Ginny ao sítio combinado...

- Tens mesmo de ir? - perguntou Draco.

- Tenho... e já estou atrasada... chego lá dou o presente e venho logo para a tua beira...juro!

Hermione pegou no embrulho que tinha comprado em Hogsmead na semana que tinham ido... e foi-se embora.

Pansy e Dianah estavam a espiar... queriam saber quando Hermione saía para Pansy ir logo ter com Draco.

- Ouve bem, Dianah... ficas aqui... quando a sangue de lama voltar... dizes que não pode entrar porque o Draco está muito ocupado... e depois deixas-a entrar... mas não mostres que querias deixar entrar!

- Combinado, Pansy... - disse Dianah entusiasmada, ela fazia sempre tudo o que Pansy mandava.

- Hermione, estava a ver que não... - disse Ginny. - Já devem estar todos lá... menos o Harry e o Ron... - Ginny explicou a Hermione o que se iria passar...

Quando já estavam todos na sala comum, entrou Ron e Harry.

- Parabéns, Ron Weasley! - disse Ron que lia as letras que pairavam no ar.

- Vocês são fantásticos!

- Pega o meu presente, Ron... - disse Hermione esticando o embrulho.

Ron desembrulhou e só conseguiu dizer:

- Uauu! Hermione, obrigada...

- Mal vi, achei a tua cara... - disse ela.

- Eu que não gosto de ler... vou ler já "as melhores defesas no quidditch" e estrear as minhas luvas... - disse rindo.

- Bem... eu vou ter de ir...

- Já, Hermione? - perguntou Harry.

- É... eu não dormi nada... e preciso mesmo!

E saíu.

Pansy batia constantemente à porta...

- Hermione, não sabes a senha! - perguntou Draco que estava a abrir a porta.

- Surpresa! - disse Pansy.

- Tu?

- Não me convidas a entrar? - perguntou, entrando.

- Não te importas de sair, Pansy?

- Importo-me... - disse puxando Draco pelo braço até ao seu próprio quarto.

Pansy sentou-se na cama, Draco olhava-a espantado.

Ouviram berros.

- Mas, como não posso entrar? - gritava Hermione.

- Não podes... o Draco está muito ocupado! - disse Dianah.

Hermione subiu irritada as escadas até ao quarto de Draco... abriu a porta.

- Draco! - disse escandalizada.

Pansy tinha lhe dado um beijo assim que ouviu os gritos de Hermione.

- Não é nada do que tás a pensar, Hermione... - tentou justificar-se o loiro.

- Não? COMO TE ATREVES? Foi tudo teatro, não foi?

- Não... juro que não... Pansy diz a verdade! - disse desesperado.

- É desnecessário... fica com essa cobra!

- Hermione... Não vás... deixa-me explicar! - disse ele. Mas Hermione já não o ouvia... corria em direcção ao jardim de Hogwarts... chorava imenso...

Estava sozinha debaixo da árvore que ela tanto gostava.

- Como é que foste capaz, Draco... como? - disse chorando. - eu ODEIO-TE!

Pensamentos de todos os tipos passavam pela cabeça de Hermione. Não podia ficar assim... mas ele era o seu grande amor e agora que as coisas pareciam estar a correr bem... era um desespero para ela!

- Como foste capaz, Pansy? Estragaste tudo!

- Bem... só faço isto porque gosto de ti... e tenho pena que andes com uma sangue de lama...

- Não voltes a insultá-la, Pansy... não voltes! Tu davas tudo para seres metade do que ela é! - disse ele irritado. - Agora SAI! - ordenou ele.

- Tudo bem, Draquinho... só quero que saibas...

- Não quero saber mais nada, SAI!

- Tenho a certeza de que vais gostar de saber...

- DESAPARECE!

- O teu pai não me enviou nada...

- O quê! - disse ainda mais furioso. Ele estava vermelho de tanta raiva, como é que aquela rapariga o conseguia irritar tanto?

- É... agora que tenho a certeza que ela não vai olhar mais para ti... já podes saber da verdade!

- Tu estragaste tudo, Pansy! Tudo...

Pansy retirou-se e Dianah seguiu-lhe. Ele sentia-se muito mal... tava tão feliz com Hermione, como é que agora tava tudo estragado!

Nessa noite esperou por Hermione, mas nada feito. Só a viu no outro dia de manhã na mesa a tomar o pequeno almoço.

- Dormiste mal outra vez, Hermione? - perguntou Harry.

- Não... pior!

- Então?

- Esquece...

- Mas...

- Harry, por favor... tou com uma dor de cabeça horrível...

Ginny e Elke perceberam tudo... arranjaram maneira de estarem com ela a sós...

- Hermione... conta-nos!

- Vou-me mudar...

- Não percebi...

- Vou para onde nunca devia de ter saído...

- Continuo sem perceber...

- Vou deixar a magia!

- O quê? - disseram em coro.



publicado por Sara Mendes às 13:40
link do post | Opinar :'D | favorito

6 comentários:
De cázinha :] a 31 de Agosto de 2007 às 13:56
Olá de novo! mais um post fantastico... Um pouco "dramático", mas fantástico... Como já te disse adoro o teu blog e principalmente o post "A noite e o dia a seguir", mas este post tb ta muito lindo... Tens muita imaginação! Quem me dera escrever como tu.. Eu , num caderno já comecei a escrever histórias tipo as tuas... mais ou menos Harry Potter noutra versão, com mais namoros, etc...., percebes? E já pensei em fazer mais um blog com esssas historias, mas na sei se é boa ideia, quer dizer, acho que nao tenho muito geito. O que achas? Já vi o comentário que fizeste hoje ao meu blog. Obrigada! Volta lá sempre que quiseres e comenta! Beijos


De blueberry a 31 de Agosto de 2007 às 19:49
oii
obrigada plo comment ao meu blog
adoro o teu e tou a adorar a historia Draco/Hermione pk é u meu casal HP preferido
obrigado plo add de volta
bjuh**


De Daniela a 31 de Agosto de 2007 às 23:13
Linda a historia, excelente continuação, bom fim de semana

beijinhos


De cázinha :] a 1 de Setembro de 2007 às 12:36
Olá!! Acho que vou seguir os teu conselho e acho que vou fazer um blog com as histórias do Harry Potter que eu criei. só háuma coisa(ou melhor duas) de que eu tenho medo... è que as pessoas nao gostem das minhas historias, e que agora, com as aulas nao tenha tempo para escreve-las e para actualizar o meu blog... O que achas disso? Obrigada por ires ao meu blog! Ah, e não te preocupes e não aches que nao tens geito, porque geito é coisa que nao te falta! Escreves muito bem! Beijos.


De menina sonhadora a 2 de Setembro de 2007 às 13:53
Linda a historia continua
bjs e passa no meu se quiseres


De ve a 6 de Março de 2014 às 20:00
muito muito lindo


Comentar post

.mais sobre mim
.posts recentes

. 100 verdades

. Não é um Adeus, mas um At...

. Madrid <3

. Q grande seca!

. HELLO. :D

. Sem ti

. É amor. É paixão.

. Keep going on :)

. Essências :D <3

. mais unidos ? <3

.arquivos

. Dezembro 2010

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.pesquisar
 
.subscrever feeds