Quarta-feira, 8 de Agosto de 2007
...

Um dia cansativo...

- Quais serão as regras? - perguntou Draco virando-se de frente para Hermione.

- Primeiro de tudo, não me deves insultar...

- Pára com isso! 'Tou a falar a sério - disse ele olhando-a nos olhos.

- E não me insultares é uma das regras... ou queres que cresça ainda pior ambiente entre nós? - perguntou hesitante.

- Nãoo.. isso é o que menos quero! - disse ele com ar sincero.

Conversaram, pela primeira vez, civilizadamente e chegaram à conclusão de que não poderiam se insultar... nem ameaçar. Afinal de contas, teriam de se ver durante todo o ano. Fazer trabalhos juntos e meter ordem. Draco começava a pensar que era muito para ele.

Quando acabaram de falar, Hermione disse alto, o que queria pensar:

- Eu ainda não me acredito, todo o ano com um Malfoy...

- Olha... oh... - Draco saíu de dentro da sala dos chefes de turma.

Hermione tinha exagerado, na opinião de Draco. Além de o ter magoado, tinha dito UM Malfoy... estava a indefini-lo.

Ela continuava lá dentro a pensar porquê que ele teria reagido assim. O verdadeiro Draco Malfoy não teria esta reacção, mas sim insultava-a.

Ficou por uns instantes na sala e, depois, foi ter com os amigos. Não faltava muito para chegar a Hogwarts.

- Oi... - disse ela.

- E então? Desanimada? - perguntou Ginny preocupada.

- Oh... nem sei. - respondeu - O outro chefe de turma é o Malfoy.

- O quê? - perguntou Ron que já se levantava.

- Ouviste bem!

- Mas... o que aconteceu para estares assim, Hermione? - perguntou Harry preocupado e puxando Ron para se sentar pelo braço.

- Nem correu assim tão mal. - disse ela, e depois contou o que se tinha passado, excepto aquela parte em que Draco a olhava sinceramente e humildemente, pois ela achava que tinha sido visões dela, um Malfoy não era humilde e sincero com uma sangue de lama. Doía-lhe tanto pensar que o Draco pensava nela assim, como uma sangue de lama, ou então, a sabe-tudo.

Quando chegaram a Hogwarts, Hagrid chamava os pequenos alunos do primeiro ano.

- Venham! Sigam-me. - gritava ele.

Em breves minutos estariam em Hogwarts. Hermione olhava o castelo, sorrindo.

- Hermione, controla-te lá... não vais ficar eternamente a sorrir para Hogwarts, pois não? - perguntou Ron.

Hermione olhou-o com desdém. Já dentro de Hogwarts, sentaram-se na mesa dos Gryffindor e ela olhava para a mesa dos Slytherin, onde estava Draco também a olhar para ela.

- Ainda estás a pensar no que aconteceu, Hermione? - perguntou Ginny. Hermione simplesmente olhou para a ruiva e suspirou. - Pensaste mesmo que eu acreditei que se passou só aquilo?

- Podemos falar depois, Ginny? - sussurrou a Ginny, olhando para todos os lados para se certificar de que ninguém a ouvia.

- Claro - disse Ginny.

A rapariga recém-chegada, Elke, estava em frente a Ron e Harry.

- Bem-vindos a mais um ano na escola de feitiçaria e magia de Hogwarts! - disse Dumbledore olhando todos pelos óculos meia lua. - Como já sabem, a floresta é proíbida a todos os alunos... - continuou - Comece o banquete!

E assim foi. Todos começaram a comer.

Hagrid foi ter à mesa dos Gryffindor para dizer a Hermione que fosse à sala de Dumbledore e fez o mesmo a Draco.

Os alunos do primeiro ano estavam entusiasmados e depois do jantar, Hermione guiou-os ao dormitório assim como Draco.

Depois disso dirigiram-se ao gabinete de Dumbledore, mas não juntos. Enquanto Hermione acelarava o passo, Draco ia com muita calma. Quando Hermione chegou, ela e Dumbledore esperaram pelo loiro Slytherin.

Poucos minutos depois, ele chegou e sentaram-se.

- Bem... - começou o director calmamente. - agora que tenho aqui os dois chefes de turma posso começar - ele falava devagar - vocês têm um quarto especial, mas a vossa sala comum é a mesma. Vocês vão ter de fazer alguns trabalhos juntos, algumas listas e entre outras coisas que não são necessárias falar agora. Alguma dúvida?

- Sim. - respondeu Draco - Quais são as regras?

- São poucas... poucas. - respondeu Dumbledore que pegou em dois pergaminhos, um para Hermione e outro para Draco.

- Primeira: Não se insultarem. - disse Draco.

- Não fazerem duelos - continuou Hermione.

- Respeito mutuo.

- E organizarem as festas e os bailes.

- São poucas... - disse Dumbledore sempre calmo. - Foram feitas mesmo para vocês os dois.

Os dois estavam espantados.

Saíram do gabinete do director e foram em direcção aos respectivos dormitórios.

Os quartos eram grandes e estavam enfeitados com as cores das respectivas equipas. A sala comum era grande e cómoda. Tinha um grande sofá.

Hermione pensava se iria aguentar estar tanto tempo com o Draco, ele sempre tinha sido muito arrogante e antipático com ela... já Draco, pensava porque é que ela tinha pensado assim nele... Malfoys não suportam críticas. Ambos acabaram por adormecer.

Na manhã seguinte, Hermione acordou cedo para ir tomar um banho e depois, o pequeno-almoço.

Draco e Hermione cruzaram-se na sala comum antes de irem tomar o pequeno-almoço.

- Bom dia, ou já não se diz? - provocou Draco, ajeitando sensualmente a gola da camisa.

- Só se for para ti - respondeu Hermione. - Como deves saber o baile de Halloween está próximo. E para infelicidade de ambos, vamos ter que trabalhar nisso...

- Eiii, Granger... calma, ainda agora acordei... já me estás a falar de trabalho?

Hermione ignorou-o, virou-lhe as costas e saíu pelo retrato. Acelarou o passo para ir ter com os amigos ao salão principal.

- Bom dia - saudou todos, inclusivé Elke. - E então, Elke, «já conheces os cantos da casa»?

- Bom dia, Hermione... bem, a Ginny já me apresentou mais umas pessoas e já sei alguns sítios. Tais como: a sala comum dos Gryffindor e o quarto de banho.

- Bem... depois eu encarrego-me de te mostrar o resto... - disse sorrindo. - Harry, passa-me aí o sumo de abóbora, por favor...

- Já viram a primeira aula é com o Snape e com os Slytherin... - disse Harry com ar enjoado e passando o sumo a Hermione.

- Quem é o Snape? - perguntou inocentemente Elke.

- Já vais ver...

- Por favor... calem-se com isso! - disse Ron. - já me chega ter de aturá-lo na aula...

- E vamo-nos despachar, porque se chegarmos tarde, perdemos pontos...

- Uii... tou a ver que ele é cruel - concluíu Elke.

Apressaram o passo até chegarem à torre e esperaram em frente da sala pela chegada de Snape. Já estavam lá todos: Slytherin e Gryffindor.

Snape chegou com o seu passo acelarado, abriu a porta com a varinha e só parando na sua secretária.

Hermione tinha reparado na cara de Elke que parecia meia assustada.

- Abram o livro na página 14. - ordenou rispidamente.

Estavam todos a abrir os livros em silêncio.

Elke estava sentada entre Hermione e Ron. No lugar de Hermione tinha-se vista para o lugar de Draco.

- O professor Snape é sempre assim bem disposto? - perguntou Elke baixinho a Hermione.

O silêncio era tão grande que o sussurro de Elke fez-se ouvir em toda a sala. Snape que estava posteriormente de costas a escrever no quadro, virou-se de frente para as turmas e ainda conseguiu ver Hermione dar um toque com o braço em Elke.

- Miss Elke Durstin... creio?

- Sim, professor... - disse ela com algum receio.

- Na carta que nos enviaram da América a falar de si, não falavam da sua arrogância...

- Mas...

- Deixe-me falar... e já agora da sua falta de educação. Vinte pontos a menos para Gryffindor. - disse firmemente. - E você, miss Granger, deixe de dar toques... Dez pontos a menos para Gryffindor pela sua falta de respeito... iníciou mal o seu lugar de chefe de turma.

Muitos Gryffindor queixavam-se baixinho.

Hermione olhou para o seu lado esquerdo e viu a cara pálida de Draco a sorrir maliciosamente. A aula de poções passou devagar... parecia uma eternidade.

- Não ligues, Elke... - disse Ron. - Ele é sempre assim... tens de te habituar.

- Já começamos mal... - queixou-se Hermione que descia as escadas para ir para a aula de História da Magia. - Bem, que impressão que deves ter ficado. Ao menos agora vamos ter uma aula para relaxar, História da Magia, o professor é muito simpático.

- Não ligues, Elke... - repetiu Ron. - a Hermione é viciada em livros e adora estudar. Ela é a verdadeira sabe-tudo desta escola, tem as melhores notas de sempre. - disse-lhe baixinho.

- Era suposto eu não ouvir? Mas eu ouvi, Ronald! - disse Hermione.

O dia passou rápido e mal acabou de jantar, Hermione foi para a sala comum... ela estava a pensar no belo sofá que estava lá, onde se iria deitar, e que nada podia fazer com que esse momento não fosse único nessa noite.

Virou-se para o quadro do senhor de bigode que parecia parado no tempo, mais própriamente, Mr. John Boune e disse a password:

- Veritas Locas.

E quando entrou na sala comum, viu o belo sofá em que esteve a pensar nos minutos anterior ocupado por Pansy Parkinson e Draco Malfoy. Estavam enrolados aos beijos sem sequer darem pela presença de Hermione.

Só quando Draco beijou o pescoço de Pansy e ela olhou para a porta. E então disse:

- Draquinho... parece que não estamos sozinhos. - disse ela afastando Draco. - Parece que vou ter que ir andando.

Draco saíu de cima de Pansy e viu Hermione a olhar os dois constrangida, não pelo facto de estarem enrolados. O loiro levantou-se e ajeitou a camisa.

- Parece que sim... amanhã vêmo-nos. - disse ele não tirando os olhos de Hermione que permanecia com os braços cruzados a olhar para o sofá onde tinham estado segundos atrás.

- Quando te quiseres enrolar com alguém... vê se vais para o teu quarto... porque isto é uma sala comum, que como a própria palavra indica, é COMUM... neste caso aos chefes de turma.

- Estás com ciúmes, Granger? - perguntou ele entre risos.

- Ciúmes? Chamaria mais nojo... - respondeu ela. - Agora se não te importas vou-me deitar.

Draco estava consciente que Hermione não gostava de Pansy por andar com ele. Ele sentia-se na obrigação de dar uma explicação a Hermione.

- Espera, Granger... - chamou-a. Ela já estava a subir as escadas para ir para o quarto.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Bem , novidades ? Sim , algumas . Parece qe as ferias começaram agora a bombar... Mas e quase smp assim , e' smp no mes de Agosto . Ate pq e o unico mes q o meu menino tem ferias . Hum , este fim de semana acho q vou a Madrid a um parq de diversoes q tem la . E no proximo vou acampar pro geres :D

Depois eu escrevo mais :)*

Beijinhos



publicado por Sara Mendes às 18:14
link do post | Opinar :'D | favorito

1 comentário:
De Daniela a 8 de Agosto de 2007 às 22:10
ola'

a historia esta mto fixe como smp...

ainda bem qe te tas a divertir...

beijinhos****


Comentar post

.mais sobre mim
.posts recentes

. 100 verdades

. Não é um Adeus, mas um At...

. Madrid <3

. Q grande seca!

. HELLO. :D

. Sem ti

. É amor. É paixão.

. Keep going on :)

. Essências :D <3

. mais unidos ? <3

.arquivos

. Dezembro 2010

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

.pesquisar
 
.subscrever feeds